A militância nas redes está histérica, irracional, sem foco, sem fontes confiáveis. E espalhamos boatos e informações não checadas ou deliberadamente falseadas, prática que, antes, era especialidade da direita fascista e golpista. Não resolve nada entrar e sair ano falando mal dessa escória nas redes sociais - e, isto, é uma autocrítica, também. Todos sabemos quem são, quais suas missões e como podemos mudar nossa história e o destino de milhões que aqui estão e de milhões que virão.

O STF não está acovardado, o STF é cúmplice e colaborador do golpe. Acovardados estamos todos nós que perdemos um pouco de tudo a cada dia, sobretudo nossa dignidade, nossa identidade como povo, como nação soberana.

Os Marinho escrevem o roteiro inqualificável, vil, abominável e passam para o jagunço de Curitiba cumprir. Depois, ao final de cada movimento, se divertem e comemoram reunidos em seus esconderijos fétidos, com vapores quentes de enxofre, no subterrâneo do mundo de trás, próprio dos ratos, dos zumbis, dos mortos vivos. (Apesar de usar este parágrafo como uma alusão ao futuro de tais seres, não duvido que este futuro já tenha começado. Trata-se de seres mesquinhos, infelizes, sem paz, sem amor.)

D. Marisa está em paz; Lula e a família vão sofrer, mas com o tempo e com o amor de 100 milhões de brasileiros de verdade, gente do bem, logo estarão confortados e tocarão suas vidas com a mesma dignidade de sempre, apesar das perseguições que não cessam. Mas, e eles? Os doentes terminais da mente, da alma, do caráter?

Aqueles que querem destruir Lula, exatamente porque gostariam de ser ele. Os mesmos que, há décadas, só fazem mal ao Brasil e ao povo. Que acumularam fortunas, a custa desse povo, que tem, como a missão mais "nobre" de suas vidas, tornar nosso Brasil uma colônia moderna, de joelhos para os interesses de seus american bosses.

Por isso tanto ódio de Lula, mas também tanta inveja. Esses serviçais não valem a unha daquele dedinho de Lula, não velem um fio de cabelo que Dilma perdeu nas quimios. Eles, os do mundo de trás, são demasiadamente efêmeros, vazios de qualquer traço do bem, mas totalmente abastados de todas as podridões, de todas as anomalias espirituais possíveis.

Pode não parecer, mas são dignos de pena. Embora eu não consiga sentir por eles nada diferente do que eles sentem por mim e por todos nós. Que cada um de nós receba de volta e de várias outras formas e medidas, cada bem e cada mal que fizemos, que causamos aos outros.

Postar um comentário

  1. Falou tudo o q me entala na garganta, e olha q ñ sou petista!
    Publicado!

    ResponderExcluir
  2. Sim, covarde somos nós que assistimos a destruição do Brasil. Covardes somos nós que fomos educados para acreditar que o Brasil é o país do futuro. Covardes somos nós que assistiremos em breves o desmantelamento dá República Federativa do Brasil, e a criação de várias republiquetas dominadas por estrangeiros brigando entre si.
    Esse dia não está longe. Agradeçam em grande parte ao nobre juiz de primeira instância da já criada, republiqueta de curitiba (com letra minúscula mesmo).

    ResponderExcluir
  3. Obrigado, Elza Fonseca e KA. Bom ter vocês por aqui. O Brasil precisa de nós, mais do que nunca. Abço

    ResponderExcluir

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top