Francisco Costa - Rio, 15/10/2016.

Prendam, mas antes mostrem as provas de que o sítio, registrado oficialmente como de outra pessoa, antes do escândalo plantado por Moro-Globo-Cia, é dele.
Prendam, mas antes mostrem as provas de que o triplex, de propriedade da OAS, em cujo prédio a maioria dos apartamentos são da Mossak, uma offshore laranja dos irmãos Marinho, com Dona Marisa e Lula processando os construtores, por quebra de contrato, antes do escândalo plantado por Moro-Globo-Cia, é dele.

Prendam, mas antes mostrem as fotos de sua offshore em paraíso fiscal, como foi feita com a offshore que cuida dos negócios tucanos no exterior.
Prendam, mas antes mostrem as provas do enriquecimento ilícito, os números das suas contas bancárias, com os respectivos saldos, em seu nome, de parente próximo ou laranjas, comprovadamente.
 

Prendam, mas antes mostrem os números das suas contas secretas no HSBC suíço, onde Cunha, que continua solto, ameaçando depor mais um presidente, sete ministros, sete senadores, mais de cento e cinqüenta deputados e dois ministros do STF, porque tem provas de que são ladrões, na mesma agência em que centenas de políticos, empresas e empresários têm contas secretas, com dinheiro subtraído do povo brasileiro.
 

Prendam, mas antes mostrem o seu nome na Lista de Furnas.
Prendam, mas antes mostrem o seu nome na operação Zelotes.
Prendam, mas antes mostrem as provas de um patrimônio incompatível com os seus ganhos, como um apartamento no valor de onze milhões de euros, em Paris, por exemplo.
 

Prendam, mas com provas, com as provas que nem os serviços secretos norte-americanos, assessores de Moro, conseguiram encontrar.
Prendam, mas exigindo dos denunciantes que apresentem provas, de maneira a descaracterizar vingança, oportunismo ou pagamentos escusos.
 

Prendam, mas com culpa formada e dando amplo e irrestrito direito de defesa.
Porque prender a título de que “ele poderia atrapalhar as investigações” é confessar a sordidez de um Judiciário infame porque parcial e, mais que a serviço de um partido político ou classe social, a serviço de uma potência estrangeira.
 

Foi o Pré-Sal, estão em vistas de irem os investimentos públicos, as últimas estatais e os aumentos salariais, os direitos trabalhistas, a soberania nacional, a democracia, e o povo, boa parcela do povo, apoiando porque politicamente alfabetizada pela Tevê Globo.
 

Os golpistas de hoje estão prestes a consumar o que nem os golpistas de 64, com suas baionetas e canhões, conseguiram: afastar a última pedra que atravanca o caminho da ditadura que vai se consolidando.
Imagine que uma prostituta se regenerasse, se convertesse e fosse para um convento.
O lógico, decente, politicamente correto, moral, ético seria que se noticiasse que uma ex prostituta tornou-se freira.
 

Mas a Globo noticia que o convento virou puteiro, e a massa ignara pastoreada pela Globo-Cia, pede a prisão da madre superiora, afirmando que se aceitou uma puta é porque é puta também.

Postar um comentário

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top