Por Bolchê

- Prenderam os Zés!!!
- O quê? Me solta, preciso ir para o face e para o twitter fazer um discurso e chamar a galera pra irmos pras ruas. (coitados dos garis)

- Nossa! Estão querendo dar um golpe e tirar Dilma do poder sem crime algum!
- O quê??? Não vamos aceitar! Me solta, que preciso acabar com a raça desses fascistas lá no face e no twitter. Vamos pras ruas, galera!!!

- Meu deus, a PF invadiu a casa do Lula e o conduziu, coercitivamente, pra prestar depoimento.
- Não não e não. Essa eu não aguento. Não vai ficar barato. Me solta, preciso bater nesses facínoras. Já devem estar todos tuitando e eu aqui perdendo tempo. Vamos pra Paulista, essa corja vai tremer.

- Jesus, derrubaram nossa presidenta Dilma!
- O quê? Cadê meu celular? Vamos fazer um vomitaço na página desses senadores e do STF, e ruas neles, gente!!! E minha máscara anti-spray de pimenta e gás lacrimogênio, alguém viu?

- Parece que Temer vai cortar direitos dos trabalhadores, programas sociais e vender o Pré-Sal.
- kkkkkk, duvido que o Congresso Nacional aprove essas sandices desse golpista. Duvido que eles tenham essa coragem. Eles sabem do que o povo é capaz. (e como sabem).

- Oh, céus! Décimo 3º, agora, será negociado diretamente com os patrões. Estão acabando com a política de valorização do salário mínimo, o Mais Médicos, o Ciência sem Fronteiras, o Fies, ProUni, Pronatec; estão tirando o Bolsa Família de milhões de brasileiros que ainda precisam muito do benefício. Pararam com a transposição que levaria água pra mais de 12 milhões de nordestinos que ainda sofrem com a seca. 

Vão tirar também "inúmeras regalias" dos professores. Já deram um fim no crédito para o pequeno produtor rural. Vixi, estão voltando para o FMI. A culpa não é do presidente golpista? Enquanto o PT governou o Brasil, nenhum direito foi retirado do trabalhador, nenhum programa social foi extinto, o salário mínimo não perdeu seu valor, não voltamos a estender o chapéu ao FMI, nenhuma grande obra foi paralisada, nossa soberania não foi negociada, nem entregamos nossas riquezas ao capital estrangeiro.
- Naãããããããããããoooooo!!! Vamos para as ruas! Isso já está passando dos limites.

- Oh, my God! Dizem que vão prender mesmo o Lula!
- Ah, isso não vão mesmo. A gente faz uma guerra civil nesse país. Temos armas?
- Não. Por enquanto, só capacetes a prova de balas de borracha e máscaras caseiras.
- Hummm. Não é melhor a gente adiar essa guerra civil?
- Prenderam o Lula!!!
- Mesmo? Ai, acho que vou desmaiar. Facebook e ruas neles, que eles não resistem.

E é assim que o serviço de inteligência americano tem trabalhado no Brasil em favor do golpe, orientando Moro e a PF e a mídia golpista. Ou seja: Testem o povo, ao mesmo tempo, acostumem-no, aos poucos, com doses periódicas de decepções e perdas. Desta forma e a partir daí, é possível inferir, que o ápice do golpe seria a destituição de Dilma, a venda do Pré-Sal e a prisão de Lula. Por crime? Não. Para tirá-lo da disputa de 2018, caso contrário, todo o golpe perderia muito de sua finalidade mais relevante. E, como desfecho triunfal, a cassação da legenda. O fim do Partido dos Trabalhadores.

Cabe a nós, independentemente de preferências partidárias, aceitarmos ou não a prisão de Lula, contra o qual há apenas indícios fabricados, tão frágeis quanto a voz de Moro e as convicções dos procuradores da tal Força Tarefa da Lava jato.

Aceitar que Lula vá para a prisão sem prova cabal nenhuma contra o maior e mais popular líder e presidente da história do Brasil, enquanto os maiores corruptos desse país estão livres e continuam enriquecendo seus currículos e suas inúmeras contas em paraísos fiscais, (pelo menos quebre os sigilos bancário, telefônico e fiscal desses golpistas tão abundantemente delatatos, Sr. Moro) contra os quais há provas fartas e irrefutáveis, suficientes para que fiquem 300 anos na prisão, é uma questão de nos aceitarmos como ratos de navio, ou nos mantermos de pé para a grande luta que virá.

Sempre considerei a militância nas redes sociais algo imprescindível. Uma ferramenta que se tornou nossa mídia alternativa contra o monopólio da grande e conservadora mídia oficial e manipuladora.

Sem esse instrumento, a que temos acesso, sobretudo, na última década, como uma forma efetiva e rápida de refutar informações e notícias falsas, distorcidas, capciosas, seria praticamente impossível avançar como aconteceu de 2003 até metade de 2016.

Os embates, debates incansáveis propostos por essa militância admirável, valente, foram decisivos para que um projeto de país mais justo e solidário fosse experimentado por esse nosso surrado, saqueado e sofrido povo. E esse foi o "erro" maior do PT, entre outros dos quais temos plena consciência, da mesma forma que temos também plena consciência de que os acertos foram bem maiores.

Não vamos desistir. O processo é longo e, às vezes, cansativo, sacrificante, mas isso só torna a luta mais edificante e bonita. Lutamos por nós, por nossos filhos, netos e por todas as gerações que chegarão. Se encontrarão o Brasil melhor e não mais nas mãos dessa quadrilha de corruptos fascistas, isso eu não sei responder. Mas, por certo, encontrarão um país e um povo mais preparados, mais corajosos, que já saiba lutar e perseguir, sem tréguas, dias melhores.

Portanto, que continuemos nas ruas, nas redes e em todos os espaços possíveis levando nossa contribuição pra que esse novo país se torne real sobre uma estrutura renovada e sólida. Entretanto, não creio que apenas desfiles com cartazes e palavras de ordem nas ruas, assim como nossos discursos e vomitaços indignados nas redes sociais tragam, por si só, no atual cenário, os resultados que tanto desejamos. A luta há de ser mais árdua. Ela requer algumas doses mais de coragem, de inteligência, estratégia e, claro, dinheiro.

Quem puder, fica! Quem não puder, por uma razão ou outra, ajude como for possível.

Postar um comentário

  1. Lutar sempre, desistir jamais, para crescermos há de sempre ter motivos para irmos à luta, que é o que nos move e nos une em um só ideal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, companheiro! E iremos à luta, qualquer Luta, não apenas por Lula, mas por nosso Brasil, por nosso futuro. abços

      Excluir
  2. É precisamos continuar a lutar.Seria bom se conseguíssemos mobilizar a população para as passeatas, manifestações,fazer grupos nas ruas apitando, qquer coisa que possamos fazer, desde que apareçam mais, pois o resto do povo não está vendo a reação.O que escrevemos fica entre nós.

    ResponderExcluir
  3. É precisamos continuar a lutar.Seria bom se conseguíssemos mobilizar a população para as passeatas, manifestações,fazer grupos nas ruas apitando, qquer coisa que possamos fazer, desde que apareçam mais, pois o resto do povo não está vendo a reação.O que escrevemos fica entre nós.

    ResponderExcluir
  4. Com tanta coisa assim pra reclamar, acabamos não reclamando de nada. Nós temos que nos focar em uma coisa só, em um só ponto, e investir todos os nossos esforços e energia só neste ponto. Não pode ser a possível prisão de Lula, não pode ser um benefício perdido pelos pobres, não pode ser o pré-sal. Tem que ser algo que esteja atingindo aos brasileiros como um todo, algo não tão complicado, porque assim nós, o povo, reagiremos da mesma forma que eles estão agindo: aos poucos, das pequenas causas até as grandes causas.

    ResponderExcluir

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top