Ex-presidente confidenciou opinião em reunião realizada com artistas e intelectuais na noite desta sexta-feira; "Ele disse que seria impossível ao governo e ao PT votar frente uma coalizão formada entre PSDB e PT", relatou o ex-presidente do PSB Roberto Amaral, que organizou o encontro


VIA 247 EM 27 DE FEVEREIRO DE 2016

O ex-presidente Lula classificou como "derrota" a aprovação no Senado essa semana do projeto de autoria do senador José Serra (PSDB-SP) sobre o pré-sal, que retira a obrigatoriedade da Petrobras de participar da exploração de todos os blocos.

Lula confidenciou sua opinião durante reunião realizada com artistas e intelectuais na noite desta sexta-feira 26. "Ele disse que seria impossível ao governo e ao PT votar frente uma coalizão formada entre PSDB e PT", relatou o ex-presidente do PSB Roberto Amaral, que organizou o encontro.

Apesar das críticas, o ex-presidente pediu "respeito" à presidente Dilma Rousseff, de acordo com participantes, conforme relato do repórter Antonio Pita, do Estadão. Em alguns momentos, o cacique petista chegou a pedir "apoio e ajuda" à presidente e ao governo.

Cerca de 50 pessoas estiveram no evento, entre elas o diretor de teatro Aderbal Freire Filho, os cineastas Silvio Tendler e Luiz Carlos Barreto, o músico Tico Santa Cruz, o escritor Fernando Morais, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), além de professores e ativistas.

Postar um comentário

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top