A Embraer acaba de apresentar a sua nova família de jatos comerciais, a série E190-E2. São três diferentes modelos, com capacidade variando entre 86 e 134 passageiros

Via Sputnik Brasil em 27/02/2016

Apresentados em forma de protótipos, os novos aviões representam um investimento da ordem de R$ 6,8 bilhões e, segundo a empresa, são a sua nova aposta para manter a liderança mundial no mercado da aviação regional.

Ainda de acordo com a Embraer, o modelo mais caro desta nova família de jatos custará 260 milhões de reais, e o primeiro deles chegará ao mercado em 2018. No catálogo de vendas da empresa, há 267 aeronaves encomendadas e já vendidas.

Ao apresentar os novos modelos, o presidente da Embraer Aviação Comercial, Paulo César de Souza e Silva, declarou que a empresa está investindo em tecnologia avançada, driblando a crise. “O que nos fortalece é esse relacionamento de entender o que o mercado precisa. Investimos em uma família mais econômica, com motor mais eficiente e com custo de reparo menor.”

A Embraer também informou que entre as principais mudanças dos modelos E190-E2 em relação à primeira família de jatos comerciais estão nas asas e no motor. A empresa disse ainda que “as novas tecnologias e sistemas na cabine de comando tornaram o avião mais seguro” e que as aeronaves vão gastar 16% menos combustível do que as versões anteriores.

Sobre os novos aviões da Embraer, o piloto civil e militar Milian Heymann, comandante de voos nacionais e internacionais e piloto de testes da Embraer na década de 1980, disse à Sputnik Brasil que “a empresa produz modelos absolutamente seguros e a sua preocupação é sempre com a inovação e a segurança dos seus aviões”.

“Eu gosto muito dos aviões da Embraer”, conta o Comandante Heymann. “A tecnologia que ela sempre busca aperfeiçoar é um plus na indústria aeronáutica, tanto que a Embraer é a terceira indústria montadora de aeronaves no mundo.”

Milian Heymann diz ainda que “o segredo do desempenho de um avião é a asa. Principalmente em um jato, ela tem que acomodar duas características, o voo em baixa velocidade, na decolagem e no pouso, e em alta velocidade, o voo de cruzeiro. Desenhando bem a asa, provavelmente se terá um avião de sucesso, o que parece que foi feito nesse E190-E2, um avião totalmente novo, com novos avionics, com asas redesenhadas, com acomodação interna totalmente nova, futurística. É uma aeronave que provavelmente não vai ter concorrente nessa faixa”.

Postar um comentário

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top