As vendas em supermercados cresceram 7,15% em março na comparação com o mês anterior, mostra balanço da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), divulgado nesta quarta-feira (29). Em relação a março do ano passado, houve alta de 0,57%.

agência Brasil
 
No acumulado de janeiro a março, foi registrado crescimento de 1,46% na comparação com o primeiro trimestre de 2014. Os percentuais levam em consideração a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Na passagem de janeiro para fevereiro, o indicador recuou 7,64%. Apesar da queda, o resultado foi avaliado com positivo pela associação, pois a base de comparação era alta, tendo em vista que janeiro apresentou bom desempenho.

“De maneira geral, o resultado acompanha o desempenho da economia neste ano em que se prevê o resultado negativo do PIB [Produto Interno Bruto] e um aumento da taxa de desemprego. Apesar desse cenário, as vendas do setor continuam positivas”, avaliou, por meio de nota, o presidente da Abras, Fernando Yamada.

A associação divulgou também um levantamento de preços, encomendado à empresa GfK, de 35 produtos mais consumidos pela população, incluindo cerveja, refrigerante, itens de higiene, beleza e limpeza doméstica. A cesta Abrasmercado registrou alta de 0,84% no período, passando de R$ 387,71, em fevereiro, para R$ 390,96, em março.

As maiores altas foram verificados nos itens cebola (10,69%), ovo (6,64%), leite do tipo longa vida (5,54%) e tomate (4,62%). As quedas mais significativas foram registradas nos seguintes itens: batata (-6,97), xampu (-2,14%), extrato de tomate (-1,07%) e leite em pó integral (-1,02%).

A análise por região mostra que todas tiveram alta. O Sul apresentou o maior crescimento (1,99%), com valor de R$ 431,67, seguido pela Região Norte, com alta de 1,01% e valor de R$ 429,70.

As demais regiões tiveram altas similares, em torno de 0,3%. A cesta mais barata é a da Região Nordeste (R$ 336,93). O Sudeste e o Centro-Oeste têm valores de R$ 377,05 e R$ 371,49, respectivamente.

Fonte: Agência Brasil

Postar um comentário

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top