Representantes de um terço da população brasileira, as cidades com até 50 mil habitantes receberam atenção especial nos governos de Lula e Dilma. Nos últimos 12 anos, o Brasil mudou seu sentido de desenvolvimento, levando o crescimento também para o interior e, devido a isso, as economias das regiões Norte, Centro-Oeste e Nordeste foram revitalizadas. Programas sociais como o Mais Médicos, o Minha Casa, Minha Vida e o Bolsa Família, por si só, já significam muito para esses lugares.

De olho nisso, o Dilma.com.br (link is external) trouxe os números do que foi feito no interior do Brasil desde 2003: o programa Água Para Todos (link is external) já construiu 1 milhão de cisternas; foram entregues um caminhão-pipa e uma pá carregadeira para os 1.440 municípios do semiárido e da área da Sudene afetados pela seca; o governo federal doou 18 mil máquinas a prefeituras de 5.060 municípios; o Luz Para Todos já fez 15 milhões de ligações elétricas em todos os recantos brasileiros; além disso, mais de 4 milhões de próteses dentárias foram feitas pelo programa Brasil Sorridente; houve investimento de R$ 3 bilhões em saneamento em 600 cidades; e R$ 2,5 bilhões foram investidos em agricultura familiar, beneficiando 13 milhões de pessoas. Leia a matéria completa aqui (link is external) para ver ainda mais números.

Conhecedora da força das pequenas cidades brasileiras, Dilma já reservou os dias 30 e 31 de agosto para grandes mobilizações nessas localidades. A presidenta vai fazer a abertura das caravanas, dando largada para o início da mobilização de dois dias. Diante da impossibilidade de visitar todos os 5.561 municípios do país, Dilma e Lula vão participar das campanhas locais por meio do “palanque eletrônico”, gravando mensagens especiais para as pequenas comunidades.

Postar um comentário

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top