:

Análise técnica de voz feita pela empresa Truster Brasil sobre declaração à imprensa do presidente interino na última quinta-feira indica que "muito provavelmente [Michel Temer] não está sendo verdadeiro quando afirma que Sérgio Machado fez uma manifestação mentirosa" e quando diz que quem cometeu o delito relatado pelo ex-presidente da Transpetro não teria condições de presidir o País; perito conclui que "o Sr. Michel Temer muito provavelmente pediu ao Sr. Sérgio Machado dinheiro para a campanha de Chalita"; em outra análise, da voz de Sérgio Machado, a empresa aponta que o encontro entre Temer e Machado muito provavelmente ocorreu, mas que o repasse a Chalita não deve ter sido de R$ 1,5 milhão, nem feito pela empreiteira Queiroz Galvão, como disse o delator

20 de Junho de 2016

Do 247

Uma análise técnica de voz feita pela empresa Truster Brasil sobre a declaração à imprensa realizada pelo presidente interino, Michel Temer, na última quinta-feira 16 indica, segundo o perito que assina o documento, Mauro J. Nadvorny, que ele "muito provavelmente não está sendo verdadeiro quando afirma que Sérgio Machado fez uma manifestação mentirosa".

A análise aponta ainda que Temer também não deve estar sendo verdadeiro quando diz que sua honra está acima da tarefa pública que exerce no momento e quando afirma que quem cometeu o delito relatado pelo ex-presidente da Transpetro em depoimento não teria condições de presidir o País. Na conclusão geral, o documento aponta: "o Sr. Michel Temer muito provavelmente pediu ao Sr. Sérgio Machado dinheiro para a campanha de Chalita".

Em outra análise, feita com a voz de Sérgio Machado em seu depoimento aos investigadores da Operação Lava Jato, a empresa aponta que o encontro entre Temer e Machado na Base Aérea de Brasília, conforme relatado por Machado, muito provavelmente ocorreu, mas que o repasse feito ao então candidato à Prefeitura de São Paulo em 2012, Gabriel Chalita, provavelmente não deve ter sido de R$ 1,5 milhão, nem feito pela empreiteira Queiroz Galvão, como disse o delator.

A segunda análise também aponta que "as ajudas relatadas para as campanhas de [senador] Valdir Raupp [PMDB-RR] muito provavelmente não foram exatamente nos valores, datas e pelas empresas informadas".
Confira aqui a análise feita da voz de Michel Temer.
E aqui a análise do depoimento de Sérgio Machado

Postar um comentário

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top