Via Ucho.info em 28/11/2015
Na última quinta-feira (26), a líder da organização humanitária “Mães da Praça de Maio”, Hebe de Bonafini, afirmou que “o inimigo voltou” ao poder com a vitória de Mauricio Macri à presidência da Argentina. Ela pediu que as pessoas repudiem sua presença na Casa Rosada no próximo dia 10 de dezembro, quando o eleito assumirá o posto .
Durante a habitual rodada de quinta-feira das “Mães da Praça de Maio”, Hebe destacou, em declarações citadas pelo jornal Clarín, que “inicia uma nova etapa nessa luta” e considerou o conservador Macri como um “inimigo perigoso”.
“Eles querem os meios, eles querem mais da Justiça, o inimigo sempre quer mais. Eles querem governar o país como se fosse uma indústria, uma fábrica, mas a pátria é outra coisa e nós vamos defender com todas as nossas forças os direitos conseguidos durante os governos de Néstor e Cristina Kirchner”, ressaltou Hebe de Bonafini.
“Na quinta-feira, 10 de dezembro, Macri assume. Nesse dia, às 15h30 (16h30 de Brasília) estaremos nesta Praça. Mas não será como hoje; vamos começar com o movimento ‘Nem Um Passo Atrás – Resistir é Combater’”, anunciou a titular da associação de luta pelos direitos humanos.
Maurício Macri, líder da coalizão “Cambiemos”, de oposição ao atual governo, sucederá Cristina Fernández de Kirchner na presidência da Argentina, após ter derrotado nas eleições do último domingo (22) o candidato kirchnerista Daniel Scioli.

Postar um comentário

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top