Por Marlon Sérgio

Então, pra quem não entende o porquê de um pastor que se diz cristão ser contra o governo que olhou para os mais pobres e lhes devolve, a cada dia, mais dignidade e esperança, vamos tentar explicar. Nada contra os cristãos protestantes, muito pelo contrário. Tenho a maior admiração e respeito por esse povo que é simples também e que por décadas foi discriminado e até perseguido pela elite conservadora desse país, mas nunca pelos governos do PT, nem por sua militância ou qualquer um que se identifique politicamente com a esquerda no Brasil que sempre respeitou nossa diversidade e liberdade de credos.

Apenas considero inadmissível que um povo tão honesto, honrado e cheio de fé seja usado para que projetos meramente pessoais e ambiciosos sejam alcançados, muito menos vou me omitir quando o nome de Cristo passa a ser usado também para tais propósitos.

Simples. O Pr. Silas Malafaia quer uma concessão para sua tão sonhada emissora de TV que já lhe foi prometida pelo candidato tucano. Quer outra razão que explique por que Malafaia levanta bandeiras contra o governo progressista e democrático do PT? Ele é inimigo CAPITAL do outro milionário Bispo Edir Macedo, dono da Rede Record e que já declarou seu apoio à reeleição da presidenta Dilma. O mais revoltante é ver cristão pobre caindo na conversa de Malafaia como se nossos sonhos, reivindicações e necessidades fossem iguais às dele que é um Pr. milionário.

Ou seja, ele que já é um dos líderes religiosos mais ricos do Brasil, está se lixando para a possibilidade de que, se amanhã, para infelicidade geral da nação, seu candidato vencesse as eleições, o preço a ser pago pelo povo seria o Brasil voltar a ser o país do desemprego, da inflação, das privatizações lesa pátria, da mortalidade infantil, da indústria da seca, da escuridão rural, dos salários de fome, da fome, da desesperança dos jovens, da quase inexistente distribuição de renda, da falta de moradia, do parco poder de compra do salário do trabalhador, dos combustíveis caríssimos, - porque está no "plano" de governo de seu candidato a venda da Petrobras com pré-sal e tudo mais - o país do menos médicos, etc.

Enfim, o Pr. Malafaia estaria mandando beijinho no ombro caso o nosso país voltasse a ser capacho dos EUA e do FMI, assim como voltasse a ser governado pelos coroneis e oligarquias locais, atendendo aos interesses de um pequeno grupo de empresários, latifundiários, banqueiros e de 5 famílias detentoras do monopólio da comunicação, como, por exemplo, Rede Globo e Veja que experimentam tempos difíceis.

Ninguém precisa de muita inteligência pra entender que, o que é ruim para banqueiros, Globo, Veja e FMI, só pode ser bom para o povo. Porque é o mais claro sinal de que, mais do que nunca, está havendo políticas de valorização do salário e, consequentemente, de melhor distribuição de renda entre as diferentes classes sociais. A classe política que o Pr. apoia e quer ver de novo no poder, jamais teve compromisso com os sonhos do povo, com justiça social, com a democracia e com a construção de uma nação soberana e de um povo mais feliz.

E pra quem me disser que o Pr. Silas Malafaia já declarou seu apoio ao candidato assembleiano Pr. Everaldo, eu digo que é mais uma estratégia da oposição para tentar levar a eleição para o segundo turno. Qual o raciocínio? Cooptar apoio de evangélicos que não votam em Aécio e tirar votos de Dilma. Quanto mais votos os candidatos de oposição somarem, mais aumentam as chances de um improvável 2º turno.

Postar um comentário

Bate-Papo vermelhô

Compartilhe

 
Top